Peeling

O que é?
A palavra peeling origina-se do verbo inglês ´to peel´ , significando pelar, descamar, esfolar, desprender. Quimio-esfoliação são procedimentos que provocam a descamação e a renovação de pele, com destruição química de células epidérmicas. O peeling cutâneo proporciona uma melhora formidável à pele. A medicina dispõe de vários agentes químicos, em diferentes concentrações e veículos, o que permite a escolha da melhor associação para cada caso. Pode-se usar uma ou mais substâncias químicas. Provocando, assim, destruição e posterior renovação de camadas da epiderme e/ou derme.Pode-se também provocar esta reação, com uso de agentes físicos, como a dermobrasão. Aqui estarei abordando o peeling químico.

Classificação:
O peeling se classifica, conforme a quantidade de ácido que penetra na pele, em: Muito Superficial, Superficial , Médio e Profundo.

Peeling Muito Superficial:
As descamações ocorrem na camada mais superficial da pele. È indicado para pele sensíveis e que desejam uma descamação leve , agindo sobre rugas finas e leves imperfeições na pele.

Peeling Superficial:
As descamações costumam ser repetidas para que se obtenham e mantenham melhores resultados. A descamação superficial das camadas de pele ativa um mecanismo biológico que estimula a renovação e o crescimento celular, dando à pele uma aparência externa mais saudável e bonita.
Dependendo da concentração e do tempo que o produto permanece na pele, e da substância química em termos de mecanismo e de profundidade de ação, ocorre alteração profunda na estrutura celular com aumento da espessura da epiderme e aumento na produção de fibras colágenas.
É importante destacar a você, que o envelhecimento cutâneo é uma doença crônica, necessitando de tratamento diário para o seu controle, com produtos que revertam ou controlem os sinais de envelhecimento e, com isso, obter-se uma melhora, “puxando” o freio para o prolongamento de uma pele mais jovem e saudável, retardando o inevitável processo de envelhecimento.
Esteb peeling deixa a pele com aspecto claro e brilhante. É indicado para manchas superficiais, poros dilatados, rugas superficiais (finas), textura áspera, hiperpigmentação sardas, melasma epidérmica (manchas escuras da pele, variando entre o marron claro e o escuro), acne vulgar e rosácea.

Peeling Médio:
Indicado para rugas mais profundas, hiperpigmentação (manchas escuras da pele mais acentuadas), pele fotoenvelhecida (com excesso de exposição solar) e cicatrizes.

Peeling Profundo:
É extremamente agressivo, atingindo as camadas mais profundas da pele e produzindo um resultado muito bom. É indicado para peles muito envelhecidas. Neste peeling, se houver lesão da camada basal pode ocorrer cicatriz. É utilizado o Fenol como agente principal. O processo deve ser realizado com extrema segurança, pois é um agente que pode causar alterações cardíacas, por isso o paciente deve ser o tempo todo monitorado.

O Que Devo Saber?
1 | A pele deve ser preparada para o peeling com uma antecedência de três a quatro semanas. A intenção é clarear a pele e deixá-la mais uniforme para evitar complicações pós-peeling.
2 | Não existe uma idade ideal para se submeter ao peeling. No exame de sua pele deverei saber avaliar a necessidade e o agente químico a ser utilizado.
3 | O peeling pode ser realizado tanto no rosto quanto no corpo.
4 | Evitar o sol e usar um fator de proteção solar acima de 30.
5 | Quando houver formação de cascas (escamação da pele), evitar retirá-las para não ocorrer manchas ou cicatrizes.
6 | O peeling não é inofensivo. Entretanto, se for aplicado sem orientação médica, pode provocar alteração da estrutura da pele, da cor, da textura, cicatrizes e, até mesmo, infecção.
7 | Voce deve fazer um controle médico para manutenção da pele através de substâncias hidratantes, substâncias que estimulem a formação de colágeno e a renovação celular, para que os resultados obtidos se mantenham por mais tempo.